Salomão Larêdo

Salomão Larêdo

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

OS TRÊS MESES DO TIO DAVID E A FESTA DA CONCEIÇÃO

Salomão Larêdo, escritor e jornalista


Hoje, às 18h, na igreja da Conceição – Av. Cesário Alvim, 565, Cidade Velha ,Belém, Pará - missa dos 3 meses do falecimento do Tio David, Padre David – Cônego David Gonzaga Larêdo – que construiu a igreja e foi seu pároco por quase 40 anos. Tio David contou-me que certa noite, a 1h da madrugada estava, dentro da igreja velha rezando aos pés da imagem da Virgem da Conceição e pediu a ela que lhe desse um sinal de que queria que ele construísse a sua nova igreja e, depois de algum tempo veio o sinal claríssimo de que deveria começar. 


A relação de tio David com a Virgem Maria vem desde a época da Vila do Carmo, onde nascemos, cuja padroeira é a Nossa Senhora do Carmo. Depois tio David foi estudar em Mocajuba, cuja padroeira é a Virgem da Conceição e estudou no seminário da arquidiocese de Belém que tinha o nome de Nossa Senhora da Conceição. Foi pra Recife cuja padroeira é Nossa Senhora do Carmo e ordenado padre, veio ser pároco da Conceição. Neste período, tio David ficava mais animado, pois ia começar a festa da padroeira da paróquia, planejava com antecedência a liturgia, o arraial cheio de animação com shows, banda de música e foguetes, verdadeira festa popular como é da nossa cultura. Esta é a primeira festa da Conceição sem a presença física de tio David que, não tenho dúvida, no Paraíso, está junto de Deus e da Virgem da Conceição, alegre, sorrindo, feliz e intercedendo por todos. ( texto e fotos: Salomão Larêdo)

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

TU ÉS ESCRITOR E NUNCA PUBLICASTE TEU LIVRO?

Salomão Larêdo, escritor e jornalista


Faz o seguinte, entra no PRÊMIO FOX DE LITERATURA e quem sabe podes ser o grande autor revelação de 2015 que a Feira Literária do Pará – FliPA - vai premiar. Olha a dica que estou te dando: a inscrição vai até domingo, dia 30 de novembro. Aproveita. As informações estão aí nesse pôster. Entra nessa!!!

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

CIRCULANDO – O Penta – Boletim informativo da Fundação Casa da Cultura de Marabá, destacando a viagem documentada que há cem anos fez o francês Henri Coudreau no rio Itacaiúnas e que rendeu o livro “Viagem a Itaboca e ao Itacaiúnas”


quarta-feira, 19 de novembro de 2014

DESVALORIZANDO O QUE É NOSSO!

LITERATURA PARAENSE FORA DO CURRÍCULO DE NOSSAS UNIVERSIDADES. QUAL A RAZÃO DAS UNIVERSIDADES DESPREZAREM OS ESCRITORES PARAENSES E A LITERATURA QUE SE PRODUZ NO PARÁ?

Salomão Larêdo, escritor e jornalista

Perfeito o texto do escritor Edyr Augusto. Indignados com a situação, assinamos e compartilhamos o conteúdo. É um absurdo as nossas universidades não terem a disciplina LITERATURA PARAENSE. Como os alunos vão saber da existência de autores e livros produzidos por nosso escritores? Falha clamorosa e inaceitável. Devemos considerar essa situação uma desconsideração, descortesia com os escritores de nossa literatura e vergonha de ser paraense ou das coisas do Pará e/ou irresponsabilidade e preconceito? Qual tua opinião amigo leitor e leitora desta espaço?

Clique na imagem para melhor visualização