sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

Valorizando o que é nosso: RAIMUNDO MORAES, escritor e jornalista paraense – .O melhor da Literatura Brasileira produzida no Pará

Salomão Larêdo, escritor e jornalista

UM DOS MAIORES ESCRITORES PARAENSES e que ganhou projeção nacional é também hoje – como os demais – um ilustre desconhecido: RAIMUNDO MORAIS (vide foto), autor de 17 importantes obras à literatura brasileira, completou dia 3 de fevereiro de 2015, 74 anos de falecido. Morou com sua família no Largo de Nazaré, na avenida Generalíssimo Deodoro, no bairro de Nazaré, em Belém do Pará. Parodiando o que disse o escritor Angione Costa, RAIMUNDO MORAIS, com o livro “NOTAS DE UM JORNALISTA” se fez escritor paraense.


Com o livro NA PLANÍCIE AMAZÔNICA, um escritor brasileiro. Foi lido no país todo. Discutido. Aclamado. Ficou célebre e continuou morando em Belém. Inverteu a ordem. Se fez em Belém, quando os escritores, no Brasil, se fazem no Rio e São Paulo. Mas, este autor, amigo e lido por Presidentes da República – Getúlio Vargas quando veio a Belém, em 1940 – visitou RAIMUNDO MORAIS em sua casa – . 


É hoje, um nome desconhecido, apagado de nossa memória, dos estudantes, das universidades, dos professores, de muita gente que não o conhece, não sabe o que ele produziu e nunca leu uma virgula do que escreveu. Recentemente o Senado Federal, em concordância com a família do autor (ainda morava em Brasília uma de suas filhas que estava com 100 anos de idade – morreu em 2012 -, conforme informou-me sua filha, Thereza Catharina, neta de RAIMUNDO MORAIS ) publicou “ O MEU DICIONÁRIO DE COUSAS DA AMAZÔNIA”, primorosa obra. Como antevendo a situação RAIMUNDO MORAIS, escreveu no dicionário: “...no Brasil, nós somente sagramos figuras depois de mortas. Antes disso temos o prazer de diminuí-las e até de martiriza-las...” e arrematou: “... infelizmente o brasileiro só crê e exalta a obra do ádvena. É uma falha do nosso caráter...” . 


RAIMUNDO MORAIS nasceu em Belém a 15 de setembro de 1872 e dentre outras obras, publicou os romances “OS RESSUSCITADOS” e "OS IGARAÚNAS” e muitos outros significativos trabalhos que se encontram esgotados, são obras raras porque não valorizamos o que é nosso, não lemos, não editamos, não damos importância. 


PRECISAMOS VALORIZAR O QUE É NOSSO e como temos importantes escritores em nossa literatura! Para saber mais sobre o grande e importante escritor paraense RAIMUNDO MORAIS, consulte nossa dissertação de mestrado acessando o site da Biblioteca Central da UFPA(Texto: Salomão Larêdo)

Um comentário:

Edwiges Fernandes disse...

Sem dúvida, precisamos valorizar mais o que é nosso. Raimundo Morais é um dos filhos da Amazônia que soube defender muito bem a nossa cultura, entre outros. Você está de parabéns pelo seu trabalho pessoal como escritor e por divulgar tantos talentos "esquecidos" pelo nosso povo. E, como disse o poeta de Cobra Norato "O Brasil é uma dádiva do rio Amazonas".